Buscar
  • Vanessa Frazão

O estudo quantitativo e o mercado imobiliário

Um mercado de grandes números


Quando pensamos no mercado imobiliário, todas as informações direcionam para números grandiosos. Considerando apenas a cidade de São Paulo, são quase 24mil unidades e mais de 9 bilhões de reais de VGV lançados, só em 2020 (até agosto) em meio a uma pandemia. Em 2019 foram mais de 73 mil unidades e quase 34 bilhões de reais em VGV. Ou seja, qualquer erro de lançamento ou de planejamento impactam fortemente as empresas envolvidas e podem significar o fim para uma pequena incorporadora.


As dúvidas quanto a um lançamento são muitas: adequação de fachada, tamanho das unidades e tipologia mais adequada, variação aceitável no preço e seu impacto na velocidade de vendas. Mas na última linha, o que todas as incorporadoras querem é saber quantas unidades podem ser vendidas no lançamento de seu produto.


Apesar de essa ser sim uma informação valiosa, conhecer as forças e fraquezas de seu produto, avaliar a aceitação de sua localização e os efeitos dessas percepções na avaliação de preço, podem contribuir não só com uma comunicação mais assertiva para o seu cliente, que possa reduzir rejeições e favorecer a aceitação, como no planejamento de verba de marketing, estabelecimento de metas, entre outros.


Mais do que o número de unidades que o produto tende a vender no primeiro ano, a utilização adequada das informações coletadas, pode ser fundamental para o bom desempenho de um produto, ou para a sua rentabilidade (curva adequada de vendas X investimentos).


Neste cenário, o estudo quantitativo se mostra de grande relevância, pois traz uma fotografia atual de como o produto tende a ser percebido no mercado de lançamentos.


Neste estudo é possível se avaliar cada atributo isoladamente e entender o quanto favorecem ou desfavorecem a aceitação de um projeto. O histórico desse tipo de pesquisa contempla projetos importantes como:


Thera Faria Lima e suas quase mil unidades lançadas com excelente desempenho de vendas;



Domínio Marajoara e a importância de um preço de lançamento que favorecesse a “largada”;



Parque dos Sonhos com diferentes tipologias e um dos primeiros com implantação de clube compartilhado entre os 8 condomínios que compõem o complexo, entre vários outros sucessos do mercado.


Adequar o que se pode adequar e se planejar para o que não pode ser alterado.


O que testar, com quem testar e quando testar... variáveis fundamentais que devem ser consideradas. Mas estes são assuntos para outra conversa.


Fique ligado no nosso blog.

32 visualizações

Siga-nos em nossa página no LinkedIn 

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone
  • White LinkedIn Icon

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS, MARCA REGISTRADA.

whatsapp-logo-1.png